• Ecobio

Advocacy na prática

O termo tem origem na palavra advocare, do latim, que significa ajudar alguém que está em necessidade. Em inglês, deriva do verbo to advocate, cuja a tradução literal em português é advogar, mas apesar da conotação jurídica nem sempre o advocacy possui esse foco.


O que é Advocacy ?


Esse termo, atualmente é utilizado como sinônimo de defesa e argumentação em favor de uma causa. É um processo de reivindicação de direitos que tem por objetivo influir na formulação e implementação de políticas públicas que atendam às necessidades da população.


A importância da Advocacy


Muitas vezes, a população enfrenta problemas recorrentes que poderiam ou mesmo deveriam ser solucionados pelo poder público. A ausência de políticas públicas que sanem essas necessidades pode existir por diversos motivos, dentre eles: não é do conhecimento do poder público, ou quando é do conhecimento não tem orçamento disponível, ou mesmo não há interesse político, entre outros.


Contudo, esses pontos pode ser modificado através do advocacy: Expondo os problemas e necessidades existentes na sociedade; Mostrando, com dados, fontes confiáveis e relatos a importância do tema; Sugerindo melhorias e soluções, a partir da pesquisa e colaboração com especialistas da área; Buscando influir nos planejamentos orçamentários, comprovando a necessidade de expansão de recursos em determinada área, entre outros.


Desse modo, muito mais do que lograr a discussão, formulação ou implementação de políticas públicas realmente necessárias à população, o advocacy modifica a própria democracia. Ao ampliar a participação e representatividade de grupos muitas vezes excluídos dos processos políticos decisórios e assegurar que os direitos desses indivíduos sejam garantidos, o advocacy fortalece a democratização da própria sociedade. Com o aumento do poder de ação da sociedade civil e maior participação cidadã nos processos de tomada de decisão, é consolidada uma cultura política mais democrática, transparente e participativa.


Advocacy busca, principalmente, gerar maior conscientização sobre uma causa pública, engajando outros atores, para que estes pressionem os tomadores de decisão.


Como praticar advocacy?


Para conseguir o apoio da opinião pública e incentivar a criação de políticas públicas, o Advocacy se inicia na coleta de evidências sobre uma situação cujas características demonstram a necessidade de mudança, criação ou extinção de leis. A partir daí, os grupos e organizações utilizam mecanismos pacíficos de mobilização social para conseguir a atenção dos governantes e da mídia.


Exemplos disso são a criação de abaixo-assinados, passeatas, manifestações, debates, palestras e reuniões. Todos esses são exemplos de fomento ao diálogo e da conscientização da opinião pública para mudar algo com que parte da sociedade se preocupa ou é vítima.


O exercício da cidadania tem um papel fundamental na diminuição de desigualdades e injustiças sociais, na promoção de bem-estar e da dignidade, principalmente dos membros marginalizados da sociedade. É fazer com que o sistema olhe e tome providências sobre questões e demandas as quais, sem a pressão pública, seriam ignoradas.


Essa negligência acontece por fatores diversos, como ausência de conhecimento sobre o tema, a inexistência atual de boas-práticas a serem copiadas como solução, falta de vontade política e orçamento restrito. Inclusive a falta de espaço para discussões que não abrangem o tema ou problema por não ser considerado importante o suficiente. A partir dessa realidade, grupos de cidadãos e organizações lutam para pôr luz sobre assuntos não-explorados, a fim de resolvê-los ou construir alternativas para sugerir e reivindicar que sejam regulamentadas e cumpridas.


Saiba mais no vídeo abaixo:


Fonte: Politize!, childfundbrasil

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo